Treinamento de Boas Práticas de Produção e de Fabricação – SG4

Treinamento de Boas Práticas de Produção e de Fabricação

A SG4 apresenta algumas orientações sobre Treinamento de Boas Práticas de Produção (BPP) e Boas Práticas de Fabricação (BPF), tema muito utilizado em indústrias da área química, farmacêuticas, de cosméticos, e  principalmente naquelas que em que as legislações da Anvisa cobrem sobre recomendações técnicas.

Por isso, vamos ajudá-lo a como organizar bons treinamentos de BPP e BPF, listando tópicos importantes para colocar este método em prática:

  1. Organização e Limpeza

Ter um bom programa 5S é o primeiro passo para atingir boas práticas de produção e fabricação,  sendo imprescindível que você tenha uma área limpa e organizada. 

Este é um requisito básico, pois todo o conteúdo que vamos tratar a seguir, que está em um nível de maior qualificação, está diretamente atrelado a esse primeiro ponto citado. Pois, não faz o mínimo sentido se trabalhar boas práticas de fabricação e produção se a sua fábrica é uma desordem completa.

  1. Procedimento

Dentro dos conceitos da Anvisa, por exemplo, boas práticas de produção e de fabricação tem um pré-requisito, no qual você tem que ter procedimentado as principais rotinas de produção. E para promover bons treinamentos deste tema, a sua equipe precisa conhecer os procedimentos. Então, é interessante que na atividade de Treinamento, você apresente,  reforce e revisite os procedimentos existentes na sua empresa. 

E essa estrutura de procedimento que existe,  deve-se ter um trabalho de aproximação da equipe operacional com aquele documento, e o funcionário deve acreditar que aquilo é legal. De alguma forma, procure despertar o interesse para aquela equipe operacional que ter um procedimento é algo positivo, e não uma visão de que segui-lo é uma burocracia ou perda de liberdade.  

Dentro do conceito de BPP e BPF,  a disciplina operacional é algo extremamente valorizado. Por isso, durante o seu treinamento,  cite este ponto de uma forma em que disciplina operacional é algo que mostra a maturidade da equipe e a conexão dela à qualidade, e portanto deve ser valorizado. E é função do líder também estar conectado a fim de propagar essa atitude e ser entendido por todos. 

  1. Continuidade e Rituais

Dentro de um treinamento, então, considerando que sua área já está limpa e organizada,  você vai falar de procedimento e disciplina operacional, tem um outro ponto que é a continuidade.

É muito importante que a equipe saiba que o rito operacional é algo que tem que acontecer sim de uma maneira organizada, pragmática, com rastreabilidade e com ritual. 

Depois que foi estabelecida aquela prática no procedimento, citando como exemplo,  uma prática de laboratório, no qual o funcionário irá trabalhar dentro de uma capela. Há todo um protocolo a ser seguido, onde há a preparação do produto,  ele tem que preparar dentro da capela aqueles que devem ser manuseados lá, deve ligar a capela antes para averiguar se está operacional. Portanto, existe um procedimento, uma sequência de atividades para não comprometer o produto. 

Concluindo, um bom treinamento considera essa estrutura de organização, procedimentos  e rituais, sendo o resultado final você plantar no trabalhador essa percepção positiva. Se o treinamento de boas práticas que você está ministrando é só pro forma,  ele não vai sair com essa semente dentro dele e o sucesso da sua empresa, do processo da sua área, está muito vinculado a essa semente que você plantar. 

Se o seu funcionário tiver essa consciência dentro dele,  ele fará escolhas melhores e, com certeza, a conformidade vai estar do lado dele.  

Para saber mais, acesse nosso vídeo no YouTube:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *