Gestão Ocupacional: saiba o que é e como pode ajudar a proteger a saúde dos seus colaboradores – SG4

Gestão Ocupacional: saiba o que é e como pode ajudar a proteger a saúde dos seus colaboradores

Para ter um ambiente de trabalho agradável, as empresas precisam executar uma boa gestão ocupacional. Entender a importância de um bom gerenciamento ocupacional é uma maneira de minimizar os problemas de saúde dos trabalhadores.

 

O que é gestão ocupacional?

Os procedimentos de gerenciamento ocupacional andam lado a lado com a medicina do trabalho, pois servem para identificar de quais maneiras o ambiente ocupacional pode interferir na saúde e qualidade de vida do trabalhador.

Mais ainda, algumas doenças ocasionadas no ambiente de trabalho podem aumentar o número de acidentes e absenteísmo, gerando mais custos para as empresas.

Considerando estes fatores, a gestão ocupacional é muito importante para conseguir mapear e combater os perigos na organização.

Como em qualquer outra área da empresa, da Alta Liderança ao Operacional ou Marketing, o gerenciamento ocupacional exige a presença de profissionais capacitados para a execução das tarefas de detecção de possíveis riscos aos funcionários e, com base nos resultados, iniciar um processo de melhorias.

 

 

Qual a importância da gestão ocupacional nas empresas?

As companhias que, independentemente da área, realizam investimentos em segurança, conseguem, por exemplo, reduzir os valores do SAT (Seguro Acidente de Trabalho).

Este é apenas um dos pontos positivos que uma boa gestão ocupacional proporciona, confira outras vantagens nos tópicos a seguir:

1. Diminui riscos de acidentes

Alguns riscos podem ser reduzidos e até eliminados dos ambientes de trabalho, principalmente os que estão relacionados à conduta dos trabalhadores e os espaços utilizados.

Para conseguir resolver os problemas, as empresas devem investir na compra de EPI (Equipamentos de Proteção Individual), oferecer treinamentos e inserir sinalizações.

Criar conteúdos em diferentes formatos também é uma forma de informar os profissionais sobre as medidas adotadas e fortalecer a importância do uso de equipamentos para segurança, além de criar uma imagem positiva da sua empresa para os funcionários e o mercado, estas são ações que fazem parte de uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

2. Amplia a produtividade

Ao cuidar dos riscos ocupacionais a produtividade pode ser melhorada.

Afinal, uma pessoa consciente de que todos os riscos da rotina e do ambiente foram atenuados, consegue exercer sua atividade com mais tranquilidade e foco, visto que não precisa se preocupar com outras questões que comprometeriam o desempenho.

Mais ainda, conforme o ambiente traz conforto e seguridade, mais engajados e comprometidos os colaboradores se tornam por se sentirem valorizados.

Segurança e produtividade estão diretamente relacionadas. Deste modo, organizar as atividades e distribuí-las conforme o nível de periculosidade é um jeito de manter a produtividade sob controle.

3. Oferece mais qualidade de vida aos colaboradores

Um ganho muito positivo ao investir na gestão ocupacional é o aumento do bem-estar e qualidade de vida dos funcionários.

Com a redução dos riscos no ambiente de trabalho, as pessoas se sentem mais seguras, além de perceberem o nível de preocupação dos gestores. Esse cuidado se reflete na disposição da equipe e, consequentemente, nos resultados.

4. Aumenta a credibilidade

Os investimentos em segurança do trabalho e saúde proporcionam qualidade no trabalho e criam uma imagem positiva para a organização, apresentando um forte indicador de responsabilidade social, além da credibilidade.

 

 

 

Qual o papel dos gestores ocupacionais nas empresas?

Os profissionais de gestão ocupacional têm a missão de avaliar os riscos à saúde do trabalhador que estão presentes na empresa.

Os gestores podem trabalhar em conjunto com a equipe de RH (Recursos Humanos) e medicina do trabalho para aumentar as possibilidades de melhorias.

O gestor pode criar um plano de ação, considerando alguns fatores como: processos trabalhistas e índices de afastamento.

Os principais focos do planejamento de ações desenvolvidas pelos gestores ocupacionais são: corrigir as falhas e irregularidades, eliminar as causas de acidentes no ambiente de trabalho, oferecer mais comodidade aos colaboradores e reduzir os valores de recolhimento.

 

 

Como melhorar e aprimorar os processos de gestão ocupacional na sua empresa?

Após conhecer todos os benefícios e entender o que precisa ser feito para realizar uma boa gestão, os empresários podem se questionar sobre como melhorar as ações de gerenciamento ocupacional.

 

Com investimentos acessíveis e práticos, um planejamento detalhado e profissionais capacitados em gestão e medicina do trabalho, é possível ter excelentes resultados.

Avaliação das necessidades gerais

Pesquisas, análise de perfis das equipes e sessões de treinamentos podem ajudar no processo de mudanças e ajudam a ter uma comunicação sem ruídos e considerando o bem-estar de todos.

Indicadores de desempenho

Trabalhar com alguns indicadores pode ser um diferencial para determinar quais metas e ações são prioridades. Exemplos de indicadores que podem ser considerados:

 

  • Nível de satisfação dos colaboradores;
  • Tipos e percentual de acidentes de trabalho;
  • Melhorias nos ambientes;
  • Treinamentos necessários;
  • Causas de afastamentos.

É, portanto, imprescindível, investir não apenas em profissionais de gestão ocupacional qualificados para esta função, mas em estratégias que promovam efetivamente os melhores resultados.

 

Investir no treinamento e fornecimento de informação aos colaboradores é essencial para a Gestão Ocupacional em uma empresa. Além disso, deve-se fortalecer essas comunicações externamente através da incorporação destes temas às estratégias de marketing e anúncio da empresa, sejam elas tradicionais ou inovadoras, como por exemplo o  Twitter Ads.

 

Assim, pode-se concluir que a Gestão Ocupacional, o cuidado com o ambiente de trabalho e as condições a que os funcionários estão submetidos são maneiras de reduzir os problemas de saúde, melhorar a produtividade e conquistar ótimos ganhos para a empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os procedimentos de gerenciamento ocupacional andam lado a lado com a medicina do trabalho, pois servem para identificar de quais maneiras o ambiente ocupacional pode interferir na saúde e qualidade de vida do trabalhador. Mais ainda, algumas doenças ocasionadas no ambiente de trabalho podem aumentar o número de acidentes e absenteísmo, gerando mais custos para as empresas.
Facebook
Facebook
YouTube
Pinterest
LinkedIn
LinkedIn
Instagram
Open chat